Comunidade

Comunidade Nossa Senhora das Graças Rua: Praça Minas Gerais Número:49 Bairro: Satélite

A Comunidade Nossa Senhora das Graças está situada no Bairro Cidade Satélite e foi fundada em 1967. Quem conta o início desta caminhada é o Sr José Borges de Castro, que fala em nome da SABCS, Sociedade dos Amigos do Bairro Cidade Satélite: “Nossa história teve início no dia 10 de agosto de 1967, conforme registra a Ata da Reunião de fundação da Comunidade Eclesial de Base, que contou com a presença do pároco, Padre João Batista Gomes Neto. Nesta reunião ficou decidido que seria celebrada uma missa por mês nas casas, até que se construísse o salão comunitário. Em novembro do mesmo ano, iniciou-se a construção do mesmo: construído de madeira, nós o denominávamos simplesmente “Palanque”. Nesse local foram criadas duas salas para a Catequese e contávamos também com dois corais, um adulto, outro infantil. As missas passaram a ser celebradas todos os primeiros domingos do mês, às 19:30 horas. Em seguida, foi criado um serviço de alto-falantes e uma discoteca. Foi um começo muito singelo, mas cheio de entusiasmo e animação”.


A primeira Diretoria foi composta pelo Sr. José Borges, Sra. Marli Pinto de Lima, Sr. Geraldo Teresa da Silva e Sr. José Lourenço. Esse primeiro grupo, em reunião do dia 07 de dezembro de 1967, coordenou a escolha do padroeiro da comunidade: Nossa Senhora das Graças.


No ano seguinte, o Sr. José Augusto dos Santos, morador do bairro, na Rua Pará, doou a imagem da padroeira. Ainda neste ano foi realizada a 1ª festa do mês de Maria. Em junho do mesmo ano, tivemos a presença da religiosa irmã Maria Lúcia, que ficou em nossa comunidade por 10 dias, ministrando palestras e visitando as casas.


Em dezembro de 1969, tivemos um encontro com representantes da Prefeitura Municipal para tratar sobre o calçamento das ruas e construção de escola para as crianças da comunidade, pois os mesmos tinham que se deslocar até o Baú, para estudar na Escola Padre Drehmanns. Realizado um levantamento, constatou-se haver 61 alunos estudando naquela escola. A comunidade foi também à AMSS – Associação Monlevade de Serviços Sociais – dona do prédio onde funcionava a Rádio Cultura. Ali, provisoriamente, foram criadas Salas Anexas ao Padre Drehmanns. O Padre João sempre nos acompanhou em todas as reuniões. Até que se conseguiu do Prefeito Germin Loureiro a criação da Escola Estadual Rúmia Maluf, inaugurada em setembro de 1970.


Em agosto de 1972 foi extinta a Comunidade Eclesial de Base para formar uma associação, que se denominou S.A.B.C.S. (Sociedade dos Amigos do Bairro Cidade Satélite), com a presença do pároco, Padre José Miranda. A SABCS passou a coordenar também a participação da comunidade nas atividades religiosas. Nesta ocasião, foi criada a Conferência.


São Lucas, o Apostolado da Oração, o Clube de Mães e Sagrada Face. A partir daí, formaram-se Grupos de Reflexão, começando também as atividades de preparação para o Batismo.


Nos inícios dos anos setenta uma polêmica: a Prefeitura requisitara a área onde estava o Centro Comunitário para a construção de uma Praça Verde. O povo não concordou, mas o terreno foi rebaixado. No governo Lúcio Flávio, no entanto, foi ali construída a sede da LEMAS – Legião Municipal de Assistência Social – cujo projeto de construção incluía um salão com o nome de Capela Ecumênica a Serviço da Comunidade. Posteriormente, a entidade foi extinta, e a Capela (que nunca foi ecumênica) ficou como sede da Comunidade Nossa Senhora das Graças, que ali desenvolve atividades religiosas. Outros cômodos vêm funcionando como escola (Pré-escolar municipal), cujas salas são utilizadas também para a catequese da comunidade.


Em 13 de maio de 1999, articulada pelo Padre Aloísio Vieira, a comunidade formou o CPC, elegendo de imediato sua primeira diretoria composta por: Joaquim Fortunato, Antônio Mendes, Adirson Faustino, Efigênia Fortunato. Com o CPC em franca atividade, foi criada a Legião de Maria, a Equipe de Liturgia, o Grupo de Adoração do Santíssimo, a Recitação das mil Ave-Marias, o Movimento da Mãe Peregrina de Schoenstatt, entre outros grupos e atividades.


Os representantes do CPC vêm sendo mudados regularmente respondendo atualmente os seguintes membros: Coordenador: Antônio Rodrigues Mendes; Vice: Maria Alexandre Cunha; Tesoureiro: Antônio Geraldo de Oliveira, e Secretária: Maria Auxiliadora (Dora)


Com certeza, a comunidade tem uma história de lutas, força de vontade e coragem. As pastorais e movimentos se encontram em franca atividade e, todos os sábados, ponto alto da reunião da comunidade, acontece a Missa ou Celebração da Palavra, com a participação do Coral Nossa Senhora das Graças. Tudo o que a comunidade realiza de positivo é obra do Espírito Santo de Deus que brilha em cada um. E assim, abençoada por Nossa Senhora das Graças, a comunidade continua a caminhada com muito fervor e alegria.


FacebookWhatsAppTwitter