Comunidade

Comunidade Nossa Senhora do Rosário (Centro Comunitário) Rua Hidelbrando Santana, 555 - Nossa Senhora do Rosário

Quem conta história desta comunidade é o Sr. Moisés dos Anjos, um dos seus mais ativos membros desde o seu início.


Início da Comunidade – No dia 04 de Outubro de 1967, o Padre João Batista Gomes Neto enviou o Sr. Pedro Vitor Luzia, membro da Congregação Mariana, ao nosso bairro, denominado na época de Bairro Jacaré, com o propósito de encontrar-se com pessoas que pudessem convidar os moradores para uma reunião, a fim de se expor e propor a ideia da formação de uma Comunidade Eclesial de Base. Pouco tempo depois, a 26 de Outubro, aconteceu a segunda reunião, já com a presença do Padre João, quando foi eleita a primeira diretoria: Moisés dos Anjos (Presidente), José Leocádio (Vice Presidente), Maria Agostinha Rodrigues (1ª Secretária), José Justo de Souza (2º Secretário), Manoel Venâncio Barcelos (1º Tesoureiro), Dolores Policarpo Alves (2º Tesoureiro).


Naquele dia, após uma explicação de como se deveria trabalhar na comunidade, Padre João empossou a nova diretoria. Dizia o Padre João: “Deus enviou seu Filho para salvar o homem todo, por isso, fortificados pela Palavra de Deus e pela oração, vamos trabalhar unidos para o bem de todos, visando não só a promoção espiritual, mas também ao bem estar social”. Em seguida, o Padre João pediu que fosse escolhido o nome do(a) padroeiro(a) do bairro. Um membro da Guarda de Marujos que estava presente sugeriu o nome de Nossa Senhora do Rosário. Colocado em votação, foi aprovado por todos os presentes.


Na parte espiritual, passamos a nos reunir a cada semana em uma casa de família do bairro. Ali recitávamos o terço, o Ofício de Nossa Senhora e refletíamos um trecho do Evangelho, seguindo um roteiro fornecido pela Diocese. Depois, passávamos à parte social, discutindo o que era mais necessário no bairro para o bem estar das famílias, benefícios que poderíamos ter e não tínhamos ainda. Um dos primeiros pedidos foi mudar o nome do Bairro Jacaré para Bairro Rosário. Nessa época, não havia água canalizada, rede de esgoto, energia elétrica nem calçamento. Definidas as prioridades na reunião, formava-se uma comissão. Em seguida, o Sr. Virgílio Faustino Salomão, que era vereador e residente em nosso bairro, nos acompanhava até o Prefeito para fazermos nossas reivindicações.


Em Maio de 1968, promovemos uma grande festa com procissão, celebração da santa Missa, e benção da imagem de Nossa Senhora do Rosário, padroeira da comunidade, pelo Padre João. Imagem tinha sido doada pelo casal Domingos e D. Sônia. No mesmo ano, em outubro, fizemos uma grande festa em comemoração ao 1º aniversário da comunidade. Na oportunidade, foi realizada a primeira comunhão de 18 crianças, primeira turma catequizada aqui em nossa comunidade, tendo como primeiros catequistas: Maria das Graças Cota, Maria de Lourdes Barcelos, Maria das Graças Barcelos, Geraldo Higino e Moisés dos Anjos.


Naquela época, tudo era muito difícil, tínhamos que utilizar nossas residências, pois não havia local apropriado. O primeiro espaço da Comunidade foi um caramanchão coberto com sapé, construído em um terreno doado pelo Sr. Geraldo de Paula Santos. Um passo importante foi a presença de algumas religiosas convidadas pelo Padre João para incentivar as comunidades. Cada comunidade acolheu uma. Hospedadas pelas próprias famílias, sua presença foi muito importante para o crescimento das Comunidades Eclesiais de Base em nossa paróquia.


Em 1972, em busca de pretextos para unir melhor as famílias e angariar recursos para construirmos um Centro Comunitário, o Sr. Moisés sugeriu que fosse criada uma organização com o nome de “Clube dos Amigos do Bairro”, iniciativa que, apreciada em reunião, foi aprovada por todos, recebendo apoio também do novo pároco, Padre José Miranda. Anos depois entidade passou a se chamar “Sociedade dos Amigos do Bairro Rosário” que, existente ainda na comunidade, organiza todas as atividades. Na mesma época o novo pároco iniciou o trabalho de conscientização sobre as finalidades do Dízimo na Igreja,

com formação de equipes para a implantação do Dízimo, não sem antes se promover uma formação para os líderes não só em cima dos aspectos financeiros, mas também enfocando a Evangelização através da partilha.


Em 1978, pelas mãos de Antônio Gonçalves, a Prefeitura Municipal fez a doação do terreno onde se situa hoje o Centro Comunitário. Nosso antigo caramanchão, situado em local de difícil acesso e parcialmente destruído por um vendaval, recebeu cobertura de folhas de zinco usadas (doação da Belgo-Mineira) e foi cercado com madeiras roliças de eucalipto (doação da CAF).


Construção do Centro Comunitário – Em 1980, demos início à construção do centro comunitário. Para tanto, vendemos o primeiro terreno e compramos material de construção. Aferragem foi doada pela Belgo-Mineira e o controle financeiro ficou por conta do Sr. Ulete Mota. Com a ajuda de Deus e de Nossa Senhora do Rosário, a construção caminhou movida pela união e boa vontade das famílias da comunidade que todos os finais de semana se reuniam para o trabalho de mutirão. As mulheres também se faziam presentes para fazer a comida dos trabalhadores no próprio local, debaixo de uma cobertura improvisada. Foram uns finais de semana alegres e inesquecíveis, porque havia muito entusiasmo e fraternidade. Era como uma verdadeira família, todos com o mesmo objetivo: trabalhar para o bem de todos. Com dois anos mais ou menos, o Centro Comunitário já estava em condições de funcionamento. Hoje ele é nosso espaço de encontro social e religioso.


Centro Pastoral e Capela – Em 1999, orientado pelo Padre Aloísio, foi criado o CPC, Centro Pastoral Comunitário, o que inviabilizou a existência da “Sociedade dos Amigos do Bairro”, por duplicação de meios para fins idênticos. Havia ainda a agravante de o Centro Comunitário ser propriedade da referida sociedade civil. Recentemente, com orientação e ajuda do Padre Marcos, foi sanada a questão: uma assembléia comunitária aprovou a extinção da sociedade civil e a transferência do Centro Comunitário para a paróquia. Em agosto de 2005, essa transferência foi solenemente oficializada com a celebração de uma Missa no bairro.


Nos festejos da Padroeira, neste outubro de 2009, outro sonho foi realizado: tendo a comunidade se movimentado novamente, foi possível a reforma do centro comunitário para possibilitar a construção da Capela de Nossa Senhora do Rosário, condição “sine qua non” para que pudéssemos ter entre nós, dia e noite, a presença do Santíssimo Sacramento. Ela foi solenemente inaugurada em 2 de outubro deste ano.


Atividades na Comunidade – A serviço da construção do Reino de Deus em nossa comunidade, são oferecidas as seguintes oportunidades de crescimento e aperfeiçoamento espiritual:


1.Liturgia – Celebração da Eucaristia ou da Palavra todos os domingos. Há ainda o Coral Amigos de Jesus, sob a responsabilidade de Elisa, que ensaia todas as segundas-feiras às 19h.


2.Oração – Desde o ano de 1966, recita-se todos os dias do mês de Outubro o terço de Nossa Senhora às 15 h, nas casas de famílias, tendo como responsável D. Naná. Todos os meses de Maio e Outubro, promovem-se novenas e coroação de Nossa Senhora do Rosário. Ás terças feiras há Novena da Sagrada Face, às 18h. Mais recentemente, foi introduzida a Visita ao

Santíssimo. Há ainda os Grupos de Louvor e dos Filhos de Maria.


3.Reflexão – Existem dois grupos de reflexão fundados na época do Padre Marcão (Padre Marcos Aedens) que nos deu muito apoio: um funciona na parte baixa do bairro, tendo como responsável Maria Catarina; e o outro, no Centro Comunitário, às quartas-feiras, às 19h, tendo como responsável Dona Estela Maria do Carmo.


4.Catequese – A Catequese do Batismo e da Crisma tem como coordenadores Vicente e Fátima.


5.Promoção e ação social – Às terças-feiras, reúne às 19h a Conferência de São Vicente de Paulo. Sob a responsabilidade de

Maria Catarina serve-se um sopão para pessoas carentes às 18h. Ainda, na ação social, as atividades da Pastoral da Criança, acompanhando,desde 1990, famílias desnutridas.


6.Associações – Todas as primeiras terças-feiras do mês às 18h, reúne-se o Apostolado da Oração. Há também o Clube de Mães Paz e Amizade, fundado em 1984 por Elenita, tendo como responsáveis Ana Alexandrina dos Anjos, D. Maria Madalena (Naná) e D. Diná Cândida.


7.Integração com a Paróquia – Às segundas quartas-feiras do mês, às 19h, há a Reunião do CPC, cuja liderança, que também nos representa junto à Paróquia, é formada por Eliza, Conceição, Marinalda, Neuza, Mônica e Matilde. Que Deus e Nossa Senhora do Rosário continuem abençoando-nos para que possamos, unidos pelo amor de Cristo, trabalhar em prol da construção do Reino de Deus aqui em nosso Bairro.


FacebookWhatsAppTwitter