Comunidade

Comunidade São Jorge (Centro Comunitário) Rua Campestre, 75-São Jorge

Origens e identidade – A Comunidade São Jorge é uma pequena grei dentro da Paróquia. Seus domínios não atingem mais que algumas poucas ruas: Ruas Floresta, Campestre, Pitangui e Primavera. Isso porque, na realidade, ela é, por assim dizer, a continuadora de um movimento que nasceu na Paróquia há cerca de quarenta e cinco anos: o Serviço de Assistência Social Nossa Senhora da Conceição. Sua sede, muito simples, mas com placa indicativa do nome da entidade, situada quase na esquina da Rua Campestre com a Wilson Alvarenga, fica bem visível para quem sobe aquela avenida. A área é identificada, no Mapa de bairros da cidade, com o nome de Bairro São Jorge.


Serviço de Assistência Social Nª Srª da Conceição No dia 19 de março de 1963, um grupo de voluntários, constituído de, aproximadamente quarenta pessoas, reuniu-se em um salão improvisado ao lado da Matriz, com a finalidade de criar uma entidade de assistência social. Dizem que fazia um frio tão grande que se improvisou no meio do salão uma lareira para aquecer o ambiente. O ambiente, porque os corações, ” ” (Ef 3, 17)  estavam aquecidos pelo amor a Deus e ao próximo. Naquela noite, sob a coordenação do Padre João Batista Gomes Neto e do casal Dr. José Leopoldo/Cláudia Marília Peixoto Diniz, nasceu a Associação de Assistência Social Nª Srª da Conceição e tomou posse sua primeira Diretoria: Padre João Batista Gomes Neto, Presidente; Dr. José Leopoldo Diniz, Vice ; Maria da Conceição Aparecida Mota, 1ª Secretária; Conceição Soares Bicalho Cotta, 1ª Tesoureira; Maria Antonieta Gomes, 2ª Tesoureira; Cláudia Marília Peixoto Diniz,Assistente Social.


Com efeito o grupo vinha se encontrando com certa regularidade para debater problemas relacionados às condições subumanas de alguns bairros da paróquia como Viva Povo, Jacaré, Santa Bárbara, Vila da Viúvas, Marmota, José Elói, Buraco do Tatu, Buraco da Mandioca, Belmonte, Jacuí de Cima, Grota Geraldo de Paula. Sentia-se a necessidade de uma ação mais direta naquelas localidades para melhorar as condições de vida daquelas pessoas.


A criação da entidade possibilitou tal trabalho. No decorrer dos anos seguintes, a entidade realizou as seguintes ações: distribuição dos alimentos da Cáritas, alfabetização de adultos, Lar das Meninas (30 internas), campanha de verminose, distribuição de remédios, campanha de distribuição de filtros, agasalhos, calçados, roupas, construção de moradias,cursos profissionais, corte e costura, artesanatos diversos, arte culinária, educação doméstica, horta comunitária, trabalhos de pintura, bordado etc.


Atualmente, a entidade tem nova diretoria, com mandato previsto até 2011, composta por: David Gomes Luzia (Presidente); Jorge Ferreira de Souza (Vice); Afonso Guedes de Araújo (1º Secretário); Maria de Lourdes Dias de Jesus (2ª Secretária); Pedro Vítor Luzia (1ºTesoureiro) eAntônio Cláudio Valentim (2º Tesoureiro).


Integração com a Paróquia– Há, na entidade, um grupo de reflexão que se reúne semanalmente entre si e uma vez por mês com o Grupo Rastro na Areia, da Pastoral familiar. Desta forma, a Comunidade se organiza para atender aos apelos paroquiais em suas promoções e à Sociedade de Serviços Sociais Nª Srª da Conceição e aos que vêm de outros grupos de serviço. Não temos celebrações com agenda fixa, mas quando elas acontecem, têm boa participação das pessoas. Atualmente, tem como representante no CPP a Semi Inácia da Cruz Gomes


FacebookWhatsAppTwitter