EM CRISTO RESSUSCITADO SOMOS NOVAS CRIATURAS…

11 de junho de 2019

Ouvimos na Solene Vigília Pascal, o anúncio da Ressurreição, o anúncio da vitória da vida sobre a morte. Esta é a grande novidade que nos enche de esperança, pois com o Ressuscitado Cristo Jesus a morte não tem mais a última palavra, ela foi vencida pelo autor da vida. Somos chamados a viver e anunciar esta verdade, defendendo e promovendo o dom da vida humana e sua dignidade.

Cada novo dia é preciso escolher o caminho a ser percorrido. O melhor é aquele que nos leva diretamente ao coração de Deus, o melhor lugar para aprendermos a ser fiéis à sua Vontade, para renovar a nossa decisão de fidelidade incondicional ao Deus que nos enche de sua vida e de seu amor.
A criatura nova adquire visão nova para perceber e contemplar a nova realidade que irá acontecendo nela e em volta dela. É a mulher e o homem da fé, que aceitam o mistério, que sabem esperar com paciência. Nesta espera ativa, os homens e mulheres pascais cantam a alegria de viver libertos da solidão e do pecado, prontos a entrar em comunhão com o Pai e os irmãos e irmãs. Quais peregrinos em direção à Pátria cantam; sua fé no Amor, fazendo de sua vida uma páscoa contínua…

Testemunhemos a Ressurreição de Jesus, na certeza de que ela não se limita nem se refere só a Cristo, antes, inaugura um “mundo novo”, onde a morte não tem mais vez nem a última palavra, e sim Vida para todo ser humano que crê no Filho Ressuscitado de Deus. A vitória de Cristo é a nossa vitória. Nessa certeza, prossigamos nossa marcha de ressuscitados a serviço da Vida e da Esperança para todos!

Por fim, o Papa recorda que “a Igreja deve favorecer sempre a comunhão missionária nas suas instâncias, seguindo o ideal das primeiras comunidades cristãs, em que os crentes tinham um só coração e uma só alma (cf. At 4, 32).” A participação na comunidade de fé é um convite para a integração de nossa vida no grande concerto do universo, na caminhada da história humana, e no testamento sempre renovado do mistério de Cristo.

A todos nosso abraço fraterno!

Padre Geraldo Reis, Padre Marco José e Seminarista Robson Afonso

FacebookWhatsAppTwitter