Envio dos novos coroinhas e acólitos da paróquia Nossa Senhora da Conceição

18 de setembro de 2018

Aconteceu no último sábado, dia 15/09, o envio dos mais novos coroinhas e acólitos de nossa paróquia. Depois de alguns encontros formativos e de orientação sobre essa importante função na Igreja, algumas crianças e jovens se dispuseram a colaborar com nossa paróquia assumindo o compromisso de se doarem ao serviço.

A celebração dos sacramentos, especialmente o da Eucaristia, é uma dádiva especialíssima que Deus comunicou à sua Igreja para que todo o seu povo pudesse gozar dos méritos alcançados por Nosso Senhor Jesus Cristo com sua vida, paixão, morte e ressurreição. Na sagrada liturgia temos um encontro pessoal com a pessoa de Jesus, Ele mesmo vem ao nosso encontro e se entrega como oferenda de amor para a nossa salvação e santificação.

Embora o padre seja a pessoa que geralmente preside as celebrações litúrgicas, ele não pode assumir todas as responsabilidades que devem ser realizadas para que tudo ocorra bem. Os demais ministérios e funções são esse auxílio prestados ao sacerdote durante os a execução dos ritos. Na Santa Missa, especialmente, isso se evidencia, e aqui notamos o papel importante dos coroinhas e acólitos; são eles que estarão atentos durante a celebração para que tudo possa ser bem realizado, serão também os primeiros responsáveis em ajudar o padre em qualquer necessidade que possa surgir durante a liturgia. Para falar de algumas atividades bem diretas atribuídas aos coroinhas e acólitos podemos citar a entrega do pão, do vinho e dos demais objetos litúrgicos ao padre durante o momento da apresentação das oferendas, também serão eles que, irão acenar para toda a assembleia, com o toque dos sinos, o momento da consagração dos dons ofertados.

Servir a Deus e à Igreja por meio do serviço na sagrada liturgia é uma graça muito grande e que deve ser feito com todo o amor. Roguemos a intercessão de São Tarcísio, padroeiro dos coroinhas, que traga de Deus muitas bênçãos sobre os nossos mais novos coroinhas e acólitos.

 Texto: Seminarista Fernando
Foto: Roberto

FacebookWhatsAppTwitter